RINHA E MORTES DE CÃES: ATÉ ONDE O SER HUMANO VAI?

Nessa semana vi uma toureira segurando as orelhas do touro cortadas em suas mãos, sorrindo e com pose para foto.
Vi bois sendo retirados de dentro de um navio só pela perna. Disseram que o vídeo era fake news, mas até apurarmos aquilo me deu nó no estômago. Hoje uma rinha de cachorros foi desarticulada e prendeu 40 desgraçados, descoberta em São Paulo, pela Policia Civil. As pessoas envolvidas na rinha faziam churrasco de cachorro.

Haviam cães de outros países. Muitos machucados e outros mortos no pátio, em sacos pretos de lixo. Também vi uma menina apanhando da tia, com 10 anos. O vídeo tem milhões de visualizações, onde a menina apanha com pedaço de pau.

Não consegui olhar até o final. A nossa floresta pegou fogo. Lamas tomaram a vida de pessoas em Brumadinho, por ganância de poderosos, sem vergonhas, de colarinho branco, que não estão na cadeia e a mídia não fez mais reportagem. As nossas praias foram tomadas por óleo e ninguém sabe o que fazer.

Entra ano e sai ano e o conteúdo jornalístico, por mais que a gente tente tirar água da pedra, vem cada coisa complicada de matar no peito. O que ocorre com as pessoas? Cada vez mais doentes, com depressão, crises de pâncio, transtornos alimentares..

 
A gente se depara, diariamente, com todos esses problemas, na nossa profissão. Ficamos cara a cara. Fazemos o serviço de divulgar, de criticar, de pedir apoio. Nas redes sociais há um avalanche, sem pensar que é apenas uma menina, da Greta Thunberg sendo chamada de pirralha.
 
 
Não é sua filha sendo exposta internacionalmente. Não é seu cachorro na rinha, morto ou servido a churrasco. Não é seu parente embaixo da lama. Não é sua filha apanhando com um purrete. Não é nada com você. Então não aconteceu nada!

Confira também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *