Lutar pela vida importa

Luiza Esteves
Repórter Mulheres Jornalistas – RJ
 
O número de casos registrados em relação ao câncer de mama vem aumentando a cada ano. O Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima que em 2019 sejam diagnosticados 59.700 novos casos de câncer de mama no Brasil, com um risco de 56 novos casos a cada 100 mil mulheres.
 
Essas estatísticas nos preocupam e revelam uma tendência para o aumento dessa proporção. O câncer de mama é a maior causa de morte por câncer nas mulheres em todo o mundo e é o segundo motivo de morte nos países subdesenvolvidos, atrás somente do câncer de pulmão.
 
A mortalidade por câncer de mama ocorre principalmente por conta do diagnóstico tardio e do tratamento inadequado. Quanto mais cedo a doença for diagnosticada, mais eficiente será o tratamento e a prevenção. De acordo com o Instituto Oncoguia, diagnosticar o câncer precocemente aumenta significantemente as chances de cura, 95% dos casos identificados em estágio inicial têm possibilidade de atingir melhores resultados.
 
Por conta desse fator, campanhas de conscientização sobre o câncer de mama estão sendo cada vez mais difundidas. O Outubro Rosa é um exemplo dessa tentativa de alertar a população acerca da importância do diagnóstico precoce da doença. O Outubro Rosa também tem como objetivo difundir dados preventivos e incentiva o cuidado com o corpo, além do direito de receber um atendimento médico de qualidade aliado ao suporte emocional.
 
Esse movimento pode até parecer recente, mas tem muita história por trás do Outubro Rosa. Em 1990 ocorreu um evento em Nova Iorque chamado “Corrida pela cura”, cujo objetivo era arrecadar fundos para a pesquisa realizada pela instituição Susan G. Komen Breast Cancer Foundation. Após o sucesso do movimento, outubro foi escolhido como o mês de conscientização nos Estados Unidos.
Em 2002, a ação chega ao Brasil e ocorre no parque Ibirapuera, em São Paulo, com a iluminação cor-de-rosa do Obelisco Mausoléu ao Soldado Constitucionalista. A partir de 2008, várias entidades relacionadas ao câncer passaram a iluminar prédios e monumentos, transmitindo a mensagem: a prevenção é necessária.
 
Segundo o INCA, o câncer de mama é um tumor maligno que ataca o tecido mamário. Ele se desenvolve quando ocorre uma alteração de apenas alguns trechos das moléculas de DNA, causando uma multiplicação das células anormais que geram o cisto.
 
Existem diversos serviços que podem ajudar as pacientes com câncer de mama avançado, seus cuidadores e suas famílias a lidar com a doença e seu tratamento ao longo do tempo. Veja a seguir uma lista de organizações no Brasil que oferecem apoio:
 
– Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (FEMANA)
 
– Instituto Oncoguia
Programa de Apoio ao Paciente com Câncer (PAP) 0800 773 1666. http://www.oncoguia.org.br/fale-conosco/
 
– Centro de Auxilio as pessoas com câncer
Programa de Apoio ao Paciente com Câncer (PAP) 0800 773.1666 http://capc.org.br
 
– Fundação Laço Rosa
 
– Associação Brasileira de Portadores de Câncer (AMUCC)
Fone: (48) 3025-7185

Confira também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *