Hospedagem para Pets

Quais os tipos de hospedagens e como saber se o seu Pet está preparado para essa experiência?

Viajar é muito bom, né?! A gente quebra a rotina, conhece novos lugares, novas culturas, passa por experiências que ampliam nossa mente. Outras vezes o motivo da viagem é até trabalho mesmo.

O crescimento do mercado Pet, fez muitas empresas surgirem com o objetivo de ganhar uma fatia desse público. Na parte da hospedagem, não foi diferente. Além dos tradicionais hotéis para cachorros investirem em mais espaço, circuitos e atividades, outras opções surgiram para se adequar da melhor maneira a rotina dos nossos peludos como: Pet Sitter e a hospedagem na casa de um Anfitrião.

magicdogresort, pets, instituto mulheres jornalistasPara conversar melhor sobre a rotina dos hotéis ao ar livre, convidamos a Priscila Ottoni, diretora do Magic Dog Resort, que fica no Recreio dos Bandeirantes e desde 2016 recebe quase 500 cães por mês proporcionando dias de muito agito e alegria:

Mulheres Jornalistas (MJ): Qual o benefício da hospedagem em um hotel com estrutura ao ar livre?

Priscila Ottoni (Magic Dog Resort): A hospedagem ao ar livre propicia a liberdade do cão, com atividades como: cavar, correr, nadar, socializar com outros cães. Essa estrutura traz o benefício físico e mental dos cães. Aguçando suas habilidades primitivas, que por vezes ficam esquecidas.

Mulheres Jornalistas (MJ): Quais as atividades de entretenimento a hospedagem do Magic Dog Resort oferece?

Priscila Ottoni (MDR): Jogos de bolinha, natação, passeios ao ar livre e socialização entre os hóspedes.

Mulheres Jornalistas (MJ): Como é a rotina do cãozinho na hospedagem?

Priscila Ottoni (MDR): Os cães seguem um cronograma diário, de acordo com o que o proprietário optou para a hospedagem. Refeições na hora certa, ida à piscina, brincadeiras e hora do soninho. 

Mulheres Jornalistas (MJ): Uma das principais preocupações dos proprietários é na hora de dormir, pois muitos cães são acostumados a ficar no mesmo quarto ou até na mesma cama que seus donos. Como vocês procedem nesses casos?

Priscila Ottoni (MDR): Os cães que apresentarem alguma dificuldade na hora de dormir podem ser acomodados no quarto junto com ao recreador até que se sintam mais seguros.

Outra modalidade muito usada, principalmente após o grande sucesso das plataformas de hospedagens on line, como a DogHero, foi a de hospedar o Pet na casa de Anfitriões, que o site denomina de Heróis. Entrevistamos a porta-voz Isabella Albuquerque, Head de Confiança & Segurança da DogHero, hoje considerada a maior empresa de serviços para animais da América Latina:

Mulheres Jornalistas (MJ): Quantos associados são cadastrados pelo site hoje?

Isabella Albuquerque (Head Dog Hero): Criada em 2014, pelos empreendedores brasileiros Eduardo Baer e Fernando Gadotti, a plataforma oferece os serviços de hospedagem domiciliar, creche, pet sitter, passeios e veterinário a domicílio, e conta com mais de 1,4 milhão de pets cadastrados e mais de 25 mil heróis (cuidadores) em cerca de 750 cidades no Brasil. Através do site e do app, a DogHero conecta quem tem pet a uma comunidade de cuidadores escolhida a dedo. 

 Mulheres Jornalistas (MJ): Como funciona o processo de habilitação dos Heróis?

Isabella Albuquerque (Head Dog Hero): Para se tornar um herói, é preciso ter mais de 18 anos e passar por um rigoroso processo seletivo, que envolve: preencher um extenso formulário, um teste online e, no caso de anfitriões, mandar fotos da residência para garantir que cumpre os requisitos de segurança para prestar os serviços de hospedagem e creche. Apenas 30% das pessoas que terminam o cadastro são aprovadas por especialistas da Equipe de Confiança e Segurança da plataforma. Os heróis também são orientados a completar os quatro módulos de treinamento (e-learning) e provas da Escola de Heróis, com dicas de comportamento e saúde animal, e sobre como oferecer uma experiência incrível para hóspedes e clientes. Após assistir aos conteúdos, os conhecimentos dos heróis são testados. Os aprovados recebem selos no perfil, indicando que fizeram os respectivos módulos de treinamento. 

Mulheres Jornalistas (MJ): Existe um suporte veterinário para casos de emergência? Como funciona?

Isabella Albuquerque (Head Dog Hero): Incidentes são raridade, mas podem acontecer. Por isso, caso o pet se machuque ou sinta algum mal-estar durante os serviços prestados dentro da plataforma por um de nossos heróis, a DogHero reembolsa despesas relacionadas à saúde, como consulta, cirurgia, internação e medicamentos. A garantia veterinária tem o valor de até R$ 5 mil.

E para finalizarmos, a opção mais recente disponível no mercado foi o Pet Sitter. Neste serviço o cuidador vai até a residência do proprietário. Isso proporciona mais segurança e bem estar para aqueles animais que não gostam de socializar com outros cães, que sentem dificuldade em dormir fora do seu ambiente comum e também é uma opção maravilhosa para quem tem gatos, pois são os que mais sofrem com a mudança de local e rotina.

Neste serviço está incluso:

  • Lavar as tigelas, fornecer água fresca e comida
  • Preparar a comida e alimentar os animais
  • Limpar o local das necessidades (trocar tapetinho, caixa de areia ou o piso), fazendo o descarte e a higienização correta
  • Trocar curativos, fraldas e realizar outras tarefas;
  • Administrar ou aplicar medicações (caso tenha experiência)
  • Fazer companhia, dar carinho e brincar

São várias opções para que você consiga viajar para curtir ou trabalhar tranquilo sabendo que seu amigo estará esperando cheio de amor e alegria o seu retorno.

Confira também...

2 comentários

  1. Carlos Cesar says:

    Muito bom! No passado jamais poderiamos imaginar que tal estrutura poderia existir. O reconhecimento da vida animal é a verdadeira evulucao da humanidade.

  2. Carlos Cesar says:

    Muito bom! No passado jamais poderiamos imaginar que tal estrutura fosse existir. O reconhecimento da vida animal é a verdadeira evulucao da humanidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *