Trabalhar home office em época de isolamento social
Por Mirian Romão-São Paulo

O trabalho remoto exige muito foco e concentração, com a crise causada pelo coronavírus, muitas pessoas passaram a trabalhar de casa e perceberam o quanto é difícil separar as tarefas da casa e do trabalho.
 
A pandemia fez mudar rotinas e métodos de trabalho e ensino que passaram a ser EAD (ensino a distância), para diminuir o contágio do vírus. 
 
Segundo o Ministério Público do Trabalho, é fundamental seguir as recomendações até mesmo em casa, lavar bem as mãos com água e sabão e álcool em gel.
 
Contudo, a jornada de home office começou assim que entrou em acordo a empresa e funcionários, ambos precisam cumprir as regras estabelecidas pelo direito dos trabalhadores. 
 
O funcionário tem o direito de executar o trabalho de casa nos mesmo moldes de como faria no seu local de trabalho, segundo a Gazeta. A empresa não pode exigir que o funcionário trabalhe mais horas do que seu contrato. 
 
Se fazia uma hora de almoço na empresa, você tem o direito de ter o mesmo período trabalhando em casa. Segundo o Advogado Caio Kuster e a advogada Patrícia da Motta Leal em reportagem para Gazeta, o empregado não tem obrigação de comprar material para trabalhar de casa, a empresa deve fornecer o equipamento necessário para o home office. 
 
A Andressa Pontes passou a exercer seu trabalho de casa desde 17 de março, quando o país estava com 349 infectados por coronavírus e m São Paulo foi confirmada a primeira morte. 
 
Na segunda-feira, dia 06 de abril, o Brasil contabilizou 11.450 infectados e 491 mortos por coronavírus. Em São Paulo são 4.620 casos com 275 mortes. 
 
Andressa trabalha como suporte do sap e na área de desenvolvimento dentro da empresa. Para ela, a adaptação de home office  foi tranquila, pois já havia trabalhado remotamente. 
 
De acordo com a Gazeta, é dever do funcionário cumprir as tarefas pedidas e executar a sua carga horária contrata. A empresa podem exigir que o funcionário bata o “ponto virtual”, uma forma de manter o controle da jornada de trabalho. 
 
Como no caso da Andressa: “Eu gosto da ideia do trabalho home office para criar meu próprio horário e rotina, porém não é o que acontece nesse caso, pois sigo o horário da empresa”, declara. 
 
Contudo, para ela, sua produtividade cresceu, por estar em um ambiente em que se sente confortável e sem muita interrupção. 
 
De acordo com uma pesquisa do site FlexJobs, 76% dos trabalhadores norte-americano disseram preferir executar suas tarefas fora do escritório e 86% disseram que atingiram produtividade máxima quando trabalham sozinhos. 
 
O trabalho remoto da empresa Aetna permitiu uma redução de US$78 milhões, cerca de R$ 280 milhões, em custo imobiliários, conforme relatou a Forbes
 
Segundo uma pesquisa realizada com 5 mil pessoas em 12 países, executada pelo Global Evolving Wrkforce, encomendada pela Dell e pela Intel, aponta que 49% dos brasileiros que trabalham em casa são considerados menos estressados e 52% passaram a ter mais tempo com a família. 
 
Para Andressa o estresse de pegar transporte público para chegar até a empresa diminuiu, porém o serviço diário ainda exige tanto quanto estar no escritório.
 
Para ajudar a melhorar a sua produtividade e desempenho no home office, tente procurar um lugar fixo em casa em que possa trabalhar, estabeleça horário e rotina, evite distrações como tv e celular, faça intervalos ao longo do dia, tenha uma lista de tarefas prioritárias e no final do dia, saia do seu local fixo de trabalho. 
 
Trabalhar remotamente exige o cumprimento dos direitos e deveres de ambas as partes, funcionário e empresa, os dois lados não podem tratar a relação de forma imatura, o home office deve ser trabalho com prazos e cumprimento de horário como na empresa. 
 
A empresa não pode usar o home office para dar mais trabalho para o empregado e o funcionário não pode aproveitar a situação para descumprir o contrato. 
 
Caso eventuais problemas esteja acontecendo, tente resolver com uma conversa franca com o superior responsável ou com a área de recursos humanos da empresa. 
 
Se a situação continuar, procure o sindicato da sua categoria para que ele interceda e se mesmo assim não resolver, acione o Ministério Público do Trabalho. 
 
O trabalho remoto ajuda a manter a cidade em isolamento social e a não espalhar mais o coronavírus.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.