Quanto mede a sua felicidade?

Luiza Esteves, Repórter RJ
Vivemos em uma Era baseada em números de curtidas, compartilhamentos e comentários. Nesse ambiente as relações são virtuais, líquidas e rápidas. A imagem prevalece ao conteúdo, mesmo que seja fake o importante é aparecer.
 
Quem iria “perder o seu tempo” cuidando de si por dentro se isso não é visto? O culto ao corpo e aos padrões estéticos são contemplados e geram mais likes. É nesse sentindo que aumenta o número de pessoas obcecadas por cirurgias plásticas e a busca pela “perfeição” a qualquer custo. Mas será que realmente a felicidade está em você parecer ser alguém que não é?
 
Se ter que lidar com os problemas do dia a dia já é complicado, imagina se ainda tivermos que nos preocupar com as fotos que iremos publicar. A felicidade não passa nem perto do ambiente virtual e dessa superficialidade em que estamos inseridos.
 
É tão mais simples buscar por momentos felizes que você possa ter durante o seu dia, seja encontrando com um amigo, estando com a sua família, namorado. Estabelecer relações verdadeiras com pessoas que a gente ama gera tanta conexão e felicidade!
 
Também podemos buscar esse bem estar conosco, tirando um tempo para relaxar e acalmar a mente e o coração. Precisamos de um espaço nosso para revigorar as nossas energias. Isso pode ser feito por meio de uma meditação, culto religioso, contato com a natureza ou qualquer outra forma que você tenta de se sentir bem consigo.
A felicidade está em cuidar de si, do corpo, mente e espírito. Vamos tentar olhar mais para esse equilíbrio e se precisar de auxilio nunca hesitar em buscar ajuda de profissionais de saúde. O primeiro passo é olhar para si, tentar formas de se sentir bem consigo e ir se aprimorando. Conforme vamos alcançando esse equilíbrio físico e emocional poderemos ajudar outras pessoas.
 
Ajudar o próximo e fazer caridade também é uma forma de se atingir uma felicidade de grande importância. A solidariedade e a gratidão são sentimentos que nos fazem sentir plenos. Agora que já sabemos de todas essas ferramentas que temos em nossas mãos e que entendemos o potencial que cada um tem, vamos botar a mão na massa e ir atrás da felicidade.

 

Confira também...

1 comentário

  1. Gostei muito do artigo. Continue postando bons conteúdos como este.
    Se possível passe na minha página também e conheça o meu projeto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *