É big, é festa, é hora

A evolução dos eventos e festas para Pets pra ninguém colocar defeito

Por Giselle Cunha- giselle.cunha@mulheresjornalistas.com
Editora de Reportagem: Juliana Mônaco
Editora Chefe: Letícia Fagundes

Quem não gosta de uma boa festa? Aquela felicidade que transborda, muitos sorrisos, a oportunidade de reunir as pessoas que gostamos e muita energia positiva. Celebrar a vida sempre foi considerado um momento especial, e a relação cada vez mais próxima entre humanos e pets trouxe essa vontade em inseri-los nesse costume popular. Mas nem sempre foram flores! Na década de 90, quando uma socialite teve a ideia de festejar o aniversário da sua cadelinha da raça pequinês, chamada Pepezinha, foi julgada como alguém que estivesse perdendo o juízo ou gastando dinheiro desnecessariamente.

Como julgar qual vida mais importa (humano ou pet)? Como mensurar o tamanho do amor e a vontade de expressá-lo? Esses são questionamentos bem mais comuns do que imaginamos, mas esse é um assunto para aprofundarmos com a ajuda de uma psicóloga. O fato é que todos nós somos livres e temos o direito de ser feliz. Se esse tipo de celebração pode proporcionar esse sentimento, porque não realizá-lo? Os animais, em geral, já mostraram que são capazes de sentir esse amor e desenvolver outros diversos sentimentos. 

Cada vez mais as festas pets ganharam espaço e esse movimento fez com que um nicho exclusivo e completo fosse criado com todos os itens necessários para montar uma comemoração de arromba. Painéis, toalhas, comidas, brindes, brinquedos, animação, piscina, casas de festa específicas, entre outros itens, fazem parte dessa enorme lista.

Estabelecimentos que participam da categoria Pet Friendly têm promovido eventos com planejamento de cardápio e diversão para os animais e seus tutores. O Pug café, em Newcastle, por exemplo, preparou uma festa de natal super especial com direito a tortinhas, biscoitos e bolos para ambos os clientes. 

Existe um guia de boas maneiras para os peludos e seus tutores, sabiam? É sempre bom levar seu pet com coleira e guia para maior controle e segurança. Roupas apertadas e acessórios em excesso podem incomodar e atrapalhar a curtição do seu melhor amigo.Além disso, é bom estar com as vacinas em dia e sempre confirmar com o veterinário sobre os alimentos mais indicados para que o animalzinho não tenha algum mal estar.

Bono Vox em sua festa

O Mulheres Jornalistas conversou com Candida Fialho Adler, que é festeira e mamãe do Bono Vox, que tem 8 aninhos.

Mulheres Jornalistas (MJ): Como é o seu relacionamento com o Bono no dia a dia?

Candida Adler: Nosso relacionamento é de mãe e filho mesmo (risos).

MJ: Como surgiu a ideia em realizar uma festa com tudo que tivesse direito para o Bono?

Candida Adler: Sempre gostei de dar festas e sempre comemorei os aniversários da minha filha humana. Porque não comemorar o do filho de 4 patas também? Ele adora festas!

MJ: Os convidados aderiram bem essa ideia? 

Candida Adler: Os convidados adoram as festas e sempre entram no clima. Geralmente, os cachorrinhos vão com roupinhas no tema da festa também.

Todos curtem muito, socializam, adoram o buffet de comidinhas pets e os brindes (risos). A lista de convidados é sempre bem disputada!

MJ:Já aconteceu alguma situação inusitada ou engraçada em alguma festa?

Candida Adler: Sim. Fiz uma festa com o tema Carros, contratei uns carrinhos elétricos, mas não mencionei que seriam para uma festa de cachorros, só quando a empresa chegou falei que não se tratava de uma festa infantil e sim de uma festa Pet, mas o proprietário ficou amarradão! Adorou a ideia e ainda disse que os cachorrinhos não deram menos trabalho que as crianças (risos).

Há 7 anos nesse ramo, Márcia Cristina Ogg Cardoso, proprietária do Patas Buffet, é um exemplo de sucesso, comprometimento e qualidade. Hoje, o Patas Buffet atende mais de 70 kits festa por mês, fora as festas com montagem completa de mesa. Convidamos a Márcia Cardoso para dividir essa experiência com o Mulheres Jornalistas.

(MJ:Qual foi a principal mudança de comportamento do consumidor do Patas Buffet ao decorrer dos anos?

Márcia Cardoso: A principal mudança foi sobre o conhecimento mais aprofundado sobre a Alimentação Natural (AN).

MJ:Quais são os temas mais escolhidos?

Márcia Cardoso: Os pedidos são bem variados. Não me recordo de ter repetido algum tema nessas festas de grandes proporções. Nos kits festa, os mais comum são Patrulha Canina, super heróis e Rapozinha.

MJ:Como o cardápio é elaborado?

Márcia Cardoso: O cardápio é sempre baseado na AN, com auxílio de uma médica veterinária nutróloga. Hoje, temos um cardápio fixo de acordo com as maiores preferências dos pets, mas estamos sempre procurando criar novas receitas e opções de sabores para inovar o cardápio.

MJ: Desses itens do cardápio,quais fazem mais sucesso?

Márcia Cardoso: Sem dúvida, o bolo de fígado bovino orgânico e as bolinhas de carne com cenoura (risos).

MJ: Já teve algum pedido que tenha lhe surpreendido ou exigido mais da criatividade?

Márcia Cardoso:Às vezes, acontece sim. Já nos pediram o tema Pavão Azul e Comlurb, mas sempre dou um jeitinho de alinhar com o cliente para que tudo saia da forma esperada e que todos fiquem bem satisfeitos.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.