COMIDA DE BOTECO E SUA ORGANIZAÇÃO SOCIAL GASTRONÔMICA

Por Jeane Abreu
jeane.abreu@mulheresjornalistas.com

Final de semana chegando e logo pensamos em uma boa comida. Sim, final de semana combina com encontros no boteco. Qual prato você costuma pedir diante de tantas opções maravilhosas que existe?

Um peixe frito, acompanhado da batata frita, com salada de vinagrete ou camarão ao alho e óleo?

E diante de tantas preferências, de tantas farturas e comida boa, há quem diga que comida de botequim, são pratos da gastronomia que fazem parte do cotidiano de todos que frequentam um boteco.

O bom e mais conhecido ‘boteco’ vem se organizando dentro da logística de consumo e lucratividade com o advento da pandemia. Isso por que os locais de lazer estão em restrições sanitárias, por conta dos crescentes números de infectados com a Covid 19.  

A opção boa e barata da cultura do comer, do alimentar, nos favorece a degustar os mais diferentes cardápios que compõem estes espaços gastronômicos que nos proporciona um aconchego e bem estar, a solução é levar os saborosos petiscos para casa, através dos mais diversos delivery em cada cidade do Brasil.

A Comida de boteco, vem em uma onda crescente, que ao longo das últimas duas décadas se consolida cada vez mais no calendário dos festejos nacionais. 

Conforme Bruno Cerqueira, proprietário de um boteco na cidade de Salvador, conta que faz entregas domiciliar de seus saborosos petiscos. Entre os pratos mais pedido e o camarão ao alho e óleo, bolinho de bacalhau com molho, batata frita, bolinho de carne seca, caldo de sururu, isca de frango empanado e a velha boa cerveja.

Segundo Natali Santos, engenheira de alimentos, soteropolitano, conta-nos que aos finais de semana e indispensável não comer um petisco.” Não provar das deliciosas iguarias e um grande pecado. Amo e me amarro no bolinho de bacalhau, quem come um quer comer vários”.

A comida de boteco tem seu lugar favorito na gastronomia brasileira, pois é uma trajetória européia trazida por vários países, através das pessoas há dois séculos. Principalmente por influências portuguesas que colonizaram o nosso país no qual trouxeram uma culinária diversificada, regional, ambientalizada na Península Ibérica, cidade do Porto e Lisboa. Não deixando de incluir as culinárias indígenas e africanas.

5 comentários sobre “COMIDA DE BOTECO E SUA ORGANIZAÇÃO SOCIAL GASTRONÔMICA

  1. Just want to say your article is as astonishing. The clarity
    on your post is just cool and that i could suppose you
    are a professional in this subject. Fine with your permission let me to clutch your RSS feed
    to keep up to date with impending post. Thanks a million and
    please keep up the enjoyable work. 0mniartist asmr

  2. Please let me know if you’re looking for a author for your
    blog. You have some really great posts and I feel I would be a good asset.
    If you ever want to take some of the load off, I’d really like to write some material for your
    blog in exchange for a link back to mine. Please shoot me an email if interested.
    Regards! 0mniartist asmr

  3. Its such as you read my mind! You appear to know so much
    about this, such as you wrote the e-book in it or something.
    I believe that you can do with a few p.c. to force the message house a little
    bit, but other than that, this is great blog. An excellent read.
    I’ll definitely be back. asmr 0mniartist

  4. With havin so much content do you ever run into any problems
    of plagorism or copyright violation? My website has a lot of completely
    unique content I’ve either written myself or outsourced but it appears a lot of it is popping
    it up all over the internet without my permission. Do
    you know any ways to help protect against content from being stolen? I’d definitely appreciate it.

    0mniartist asmr

  5. Hi there! This is my 1st comment here so I just wanted to give a quick shout out and say I really enjoy reading your articles.
    Can you suggest any other blogs/websites/forums that go over the
    same subjects? Thank you! asmr 0mniartist

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.