Curadoria Turística: 3 destinos com compromisso éticos

Por Juliana Tahamtani, Jornalista- SP 

julianatahamtani@gmail.com 

Chefe de Reportagem: Letícia FagundesJornalista

A ONG  Ethical Traveler todo ano divulga uma lista com os melhores destinos éticos do Mundo, os responsáveis por essa curadoria, Karen Blansfield, Jeff Greenwald e Natalie Lefevre  olham atenciosamente para 4 pontos essenciais que são o foco para que os destinos entrem nessa categoria e entre eles estão: proteção ambiental, bem-estar social, direitos humanos e bem-estar animal. Em cada categoria, avaliam informações do passado e presente de cada país para entender não apenas o estado atual do destino, mas como ele se transformou ao longo do tempo.

Com a chegada da pandemia no mundo o turismo acabou se transformando  e os organizadores do prêmio decidiram mudar o escopo da avaliação no ano de 2021.  Diante dos acontecimentos que assolam o mundo, os curadores  resolveram entender como cada um deles lidou com a pandemia e como ela impactou o setor de turismo.

Diversas fontes foram consultadas, incluindo relatórios de instituições internacionais e outras ONGs, recursos governamentais no país e mídia local e internacional. De acordo com a Ethical Traveler, “as viagens vão voltar. E, quando voltarem, esperamos que nossa comunidade internacional apoie as iniciativas nos países listados aqui”.

Aqui estão 3 destinos que entraram na lista de países mais éticos

1. Belize:
Localizado na América Central, este pequeno país foi capaz de colocar a saúde de seus cidadãos acima dos fatores econômicos. Com isso, lidou relativamente bem com a pandemia, com poucos casos e óbitos. O aeroporto internacional foi fechado no final de março de 2020 e só reabriu para os turistas no dia 1º de outubro, depois de desenvolvidos extensos protocolos de segurança para a COVID-19 e se tornou exemplo para outros países nesse setor.
2. Cabo Verde:
Cabo Verde já foi incluído na lista de Destinos Éticos por quatro anos em função do progresso em várias áreas, incluindo as questões ambientais. O arquipélago reúne montanhas, praias, aldeias à beira-mar, vales verdes e paisagens vulcânicas incríveis. Embora o governo tenha agido rápido para conter a pandemia, o país também muito foi atingido economicamente, já que o turismo é o principal setor da economia, sendo responsável por cerca de 25% do PIB e 39% da criação total de empregos. O governo de Cabo Verde trabalhou com hotéis e outras empresas do turismo para garantir a renda dos trabalhadores. Funcionários demitidos entre abril e dezembro de 2020 recebiam 70% do salário – metade paga pelo governo e metade pelas empresas. A indicação do Ethical Traveler é que, ao visitar, você se certifique de apoiar as empresas locais e não apenas os resorts de redes internacionais.
3. Costa Rica:
A Costa Rica já tem um longo histórico como pioneira no turismo sustentável e é um grande exemplo para outros destinos. No final de fevereiro de 2020, o Ministério da Saúde estabeleceu um protocolo de rastreamento de contatos e passou a exigir que as empresas adotassem medidas específicas de desinfecção. Como resultado dessas medidas preventivas, a Costa Rica manteve uma das menores taxas de mortalidade por COVID-19 da América Latina.
A lista completa de países que cumprem com a ética você pode ver entrando no site: https://ethicaltraveler.org/ e a partir daí organizar sua  viagem de uma forma consciente para um mundo pós pandemia.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.

Site Protection is enabled by using WP Site Protector from Exattosoft.com