Crianças em quarentena: quais cuidados é preciso ter?

Saiba quais são os pontos de atenção aos pequenos durante a quarentena

Repórter Regina Fiore-São Paulo
 
A pandemia do Coronavírus traz muitas dúvidas aos pais do que se deve e do que não se deve fazer com as crianças, principalmente durante o período de quarentena que, como todos os órgãos responsáveis estão reforçando, não é férias. Portanto, não é recomendado levar as crianças para o shopping, cinema ou teatro. Neste momento, precisamos exercer a solidariedade social.
Manter as crianças em casa é prioritário, mas nem sempre é fácil. É importante começar a quarentena explicando para os pequenos a atual situação e os motivos de não poderem sair. Para ajudar os pais e responsáveis nessa missão, a PlayKids liberou acesso gratuito ao Vagão de Higiene Pessoal no aplicativo, com conteúdos que podem ajudar as crianças e pais e ainda preparou uma cartilha de atividades , além de um vídeo ensinando o passo a passo para lavar as mãos.
 
Veja algumas de cuidados que devemos ter com os pequenos no período de quarentena:
 
Passeio ao ar livre, pode? As aglomerações estão proibidas. Sendo assim, locais como shopping, teatro e cinema estão fora de cogitação. Mas e os parquinhos de prédio, por exemplo? O primeiro ponto é que depende do prédio. Alguns condomínios são grandes, e se esse for o caso do seu, evite ir a locais com muita gente, mesmo que seja ao ar livre. Além disso, brinquedotecas e salões de jogos podem não ser uma boa ideia, já que são ambientes fechados.
 
Quais ações são recomendadas? No cenário em que estamos, o ideal é manter as crianças em casa. Não leve à escola ou parquinhos, já que o contato com outras crianças da mesma idade pode ser perigoso. Além disso, é importante ressaltar que devemos evitar que os pequenos tenham contato físico com os avós. Uma saída são as vídeo-chamadas e ligações.
 
Como fica a higiene?  Ensine os pequenos a lavar as mãos mais vezes ao dia, tomar banho mais frequentes e que não se deve colocar a mão na boca, nariz ou olhos. Se ainda estiver trabalhando fora, ao chegar em casa, tire os sapatos antes de entrar. Além disso, lave as mãos imediatamente e troque as roupas, para evitar riscos.
 
É hora de pensar no coletivo. Pesquisas apontam que o grupo de risco do Coronavírus são os idosos e pessoas que sofrem com problemas respiratórios ou diabetes, por exemplo. Diferente da maioria das pessoas, a doença nesse grupo se manifesta de forma mais grave. No entanto, como o índice de transmissão do vírus é muito alto, adultos, jovens e crianças devem se isolar também, para não transmitir a doença para idosos ou demais pessoas do grupo de risco. Isso é pensamento social, é pensar no coletivo e no próximo.
 
Se para você e sua família o Coronavírus pode representar uma gripe ou resfriado, para outras pessoas a doença apresenta risco de morte. Além disso, quanto mais doentes, maior a porcentagem de casos graves, o que pode ultrapassar o limite da capacidade de nossos hospitais de atendimento. Ou seja, em casos de pandemia, precisamos ter empatia e responsabilidade não só por nós e nossas famílias, mas por todos.

Confira também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *